Produtores de caprinos e ovinos de Juazeiro e mais quatro municípios do norte da Bahia vão participar de clínicas tecnológicas

produtores Bahia

Clínicas Tecnológicas são encontros onde os produtores se reúnem com profissionais especializados em determinada área para que estes apontem soluções para os problemas apresentados porque quem produz determinado produto. Neste caso específico, serão abordadas questões relativas a cadeia produtiva de caprinos e ovinos. A missão desses técnicos é levar ao homem do campo Soluções de Inovação e Tecnologia para tornar seus pequenos negócios mais competitivos.

Em Juazeiro as Clínicas Tecnológicas irão acontecer no dia 21 deste mês, próxima quinta-feira, nas comunidades de Pinhões, Abóbora, Fazenda Icó em Itamotinga, Juremal, Massaroca, Carnaíba do Sertão e Junco no Salitre. O encontro acontecerá das 9h da manhã ao meio dia. Qualquer criador de caprinos e ovinos pode participar.

Quatro temas serão abordados nos encontros: Cuidados nas primeiras horas do nascimento dos filhotes, como corte e cura do umbigo e amamentação do colostro; manejo sanitário – vacinação contra clostridiose; manejo alimentar – utilização de reforço de alimentação (creep-feeding) e mineralização do rebanho.

Em Casa Nova, Curaçá e Remanso, as Clínicas Tecnológicas serão realizadas também no dia 21 deste mês. Já em Uauá as Clínicas Tecnológicas acontecerão no dia 22. Nos mesmos dias em que acontecerão nas comunidades do interior, os encontros também serão realizados nas sedes dos municípios com Micros e Pequenos empresários que comercializam a carne e outros produtos do bode e do carneiro.

A Importância das Clínicas Tecnológicas

Para o gerente regional do Sebrae, Carlos Cointeiro, essas Clínicas Tecnológicas são importantes por se tratarem de momentos específicos onde os produtores rurais podem ter acesso a orientações tecnológicas, informações complementares e especializadas sobre como solucionar determinados problemas que eles vem enfrentando em suas propriedades.

“Muitas vezes o acúmulo de trabalho no dia-a-dia no campo, não permite que o produtor tenha acesso a informações técnicas. Então os momentos das clínicas são onde se encontra justamente esse tempo para que essas orientações tecnológicas possam ser repassadas aos criadores de uma forma pragmática, ou seja, que eles tenham a capacidade de absorver aquele conhecimento e que eles vislumbrem a possibilidade também de aplicar diretamente em suas propriedades e no seu dia-a-dia” destacou Carlos Cointeiro.

O Trabalho nas Comunidades

O Agente de Desenvolvimento Rural Sustentável Weliton Vieira, que atende o sub-território de Caldeirão do Almeida em Uauá, disse que está convidando os produtores da área onde ele trabalha para participarem do encontro. “Quero aproveitar para tentar fazê-los entender que, com o manejo adequado, é possível evitar perdas e melhorar o rebanho” frisou Weliton.

Werbesson Vieira, Agente de Desenvolvimento Rural Sustentável (ADRS) que trabalha na Lagoa do Pires, também em Uauá, vai fazer um dia de campo na comunidade para falar sobre os assuntos escolhidos pela coordenação do Programa Bioma Caatinga. O ADRS diz que os produtores daquela área aprovaram a ideia e vão participar em massa do encontro do dia 22. “Eles dizem que é importante porque leva a tecnologia para o campo. Como eles passam por dificuldades, principalmente em relação a seca, esperam que essas iniciativas continuem para ajudar eles a superar os problemas enfrentados na propriedade” destacou Werbesson.

Sobre Edenevaldo Alves

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

Início