Prefeitura Municipal de Bodocó esclarece duplicidade de pagamentos e solicita a devolução do salário

0

Após reunião entre o governo municipal de Bodocó, Sindicato dos Trabalhadores de Educação e gerência do Banco Bradesco da cidade, A secretaria de Educação de Bodocó emitiu uma nota onde esclarece a duplicidade do pagamento aos servidores referente aos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e solicita que os servidores que tiverem recebido pagamento extra devolva o referido valor.

Confira a nota: 

1 – A Prefeitura de Bodocó, através da Secretaria Municipal de Educação, esclarece à população que no dia 29 de dezembro de 2016, a gestão anterior efetuou indevidamente pagamentos em duplicidade à servidores municipais, oriundos de recursos dos 60% do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb.

Após reunião entre o governo municipal atual, Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Bodocó e gerência do Banco Bradesco (Bodocó), realizada na última sexta-feira (6), foi definido que os servidores seriam convidados a devolver os valores recebidos indevidamente. Os servidores que receberam através do Bradesco (em duplicidade), deverão procurar a agência bancária local para efetuarem a devolução do salário.  

Tão logo isso aconteça, o saldo da conta será regularizado, para só então ser creditado na conta dos servidores.

Abaixo, os ocupantes dos cargos que devem efetuar a devolução:

– Assessor Administrativo

– Assessor Especial

– Coordenador de Contratos e Convênios

– Fisioterapeutas

– Motoristas

– Secretário de Agricultura

– Secretário de Assuntos Jurídicos

– Secretário de Cultura

– Secretário de Educação

– Secretário de Infraestrutura

2 – A Prefeitura de Bodocó, esclarece ainda que a gestão anterior deixou de efetuar o pagamento aos servidores efetivos da Educação (que recebem com os 40% do Fundeb) e demais secretarias, para realizar pagamento aos fornecedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juiz libera ‘cura gay’ para pacientes e garante aos psicólogos a ‘plena liberdade científica de pesquisa’

O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu nesta sexta-…