Eleições 2016: “Chegou a hora de devolver tudo aquilo que Juazeiro me deu”, declara Marcio Feitosa

marcio-feitosa

O médio especialista em otorrinolaringologia e candidato a prefeito de Juazeiro, Marcio Feitosa, pelo Partido Republicano Progressista (PRP), concedeu entrevista ao Blog onde revelou sua motivação em disputar o pleito eleitoral no município e algumas propostas do seu plano de governo.

Filiado a partido político desde 2013, disputou eleição para deputado federal e concorre pela primeira vez a prefeitura de Juazeiro. Marcio comenta que não tinha pretensões políticas até ser questionado por um amigo, o qual provocou sua entrada na vida pública. “Na ocasião, ele me disse: você é uma pessoa capacitada e conhece o problema da sua cidade, é preciso que as pessoas sérias entrem também na vida pública. Então, eu fui refletir e percebi que tudo que eu tenho hoje devo a Juazeiro. Tenho 50 anos de idade, 25 anos de formado, chegou a hora de devolver tudo aquilo que Juazeiro me deu, principalmente, no que tange a minha área.”, conta Feitosa.

Durante a entrevista, o candidato pontuou algumas propostas para melhorar a saúde no município baiano, criticou a falta de remédios para as pessoas e a grande quantidade de esgotos a céu aberto. “Falta medicamentos para as pessoas, tem uma grande rede de esgotos que é um foco de doença e sabemos quando se investe em saneamento, se economiza em saúde. Então, com o propósito de fazer uma revolução na saúde, nós vamos buscar recurso de todas as formas até internacional para poder fechar esses esgotos de Juazeiro e evitar que ele vá cair diretamente no Rio São Francisco, construir as elevatórias e estações de tratamento de água para a população ter uma saúde melhor.”, mencionou Marcio.

E ele continuou assegurando que dará atenção especial a saúde. “Pois, eu cuido de pessoas, sei cuidar de gente e vejo que a saúde de Juazeiro acabou. Mas pretendemos criar um Centro de Especialidades para que as pessoas tenham acesso a consultas com especialistas de forma mais rápida, e para isso vamos realizar concurso público para médicos com carga horária de pelo menos 4h/dia, e o período será divido para consultas e cirurgias. Afinal, muitos especialistas não trabalham no setor público por conta dos contratos de oito horas diárias, e essa atitude já folgaria o SUS (Sistema Único de Saúde). Buscaremos promover atendimento específico ao idoso, através do cadastro para entrega via mototáxi de medicamentos de uso contínuo, além da elaboração de uma cartilha para prevenção de doenças e palestras para conscientizar a população. “, afirma Marcio.

Quando questionado sobre a educação, Feitosa revelou que os maiores problemas do setor estão no interior. “Observamos que as pessoas da sede estão bem assistidas. Porém, no interior é que começa o grande problema. Em muitas localidades não tem o ensino médio, apesar de não ser responsabilidade do município, essas pessoas tem dificuldades em estar na sede para concluir os estudos, por isso vamos fomentar uma forma de trazer as pessoas que querem estudar para a sede ou para localidades próximas onde tenha o ensino médio e vamos buscar o ingresso dessas pessoas na universidade e promover as mesmas chances que as classes média e alta. Elaborar juntos com os professores um plano de Cargos e Carreiras, e garantir capacitação constante para eles.”, enfatizou.

Em relação a segurança, ele frisa que é uma questão que precisa ser levada a sério, e a responsabilidade maior é do Estado, mas o município tem que contribuir para a eficácia das ações. “Pretendemos aumentar  o monitoramento de câmeras na cidade, fazer concurso pra Guarda Municipal armada fazer essa segurança e de alguma forma em parceria com a Polícia Militar buscar melhorar as condições de trabalho na cidade e depois veremos as medidas judiciais para cobrar o recurso do Governo do Estado, pois muitas vezes falta gasolina para a polícia fazer as rondas.”, alfinetou o candidato.

Além disso, Marcio comentou que pretende implementar ações para melhorar a mobilidade urbana na cidade, inclusive para incentivar a cultura, o turismo e a qualidade de vida dos moradores. Ele ainda pontuou a criação de um Núcleo de Dependentes Químicos com tratamento moderno para recuperação das pessoas em estado de vício, bem como o investimento nas áreas periféricas de Juazeiro para atender as necessidades da população.

Ao finalizar, o candidato criticou o modelo eleitoral e chamou de “farsa na democracia”. “A democracia não está sendo utilizada da forma mais correta no Brasil de uma maneira geral, principalmente, no espaço da televisão durante a propaganda política eleitoral. Eu fiquei com 18 segundos de propaganda por que meu partido não se coligou com ninguém e não o fizemos por entender que essas coligações são feitas para um loteamento da prefeitura, para que cada partido fique com determinada secretaria e isso não é uma maneira de se fazer política, onde há uma farsa na democracia, uma democracia de fachada para com a população do Brasil.”, protestou Feitosa.

 

Sobre Edenevaldo Alves

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

Início