Você sabia que existem diferentes tipos de clima organizacional? Pois é! Embora nem todas as organizações prestem atenção neste conceito, a grande verdade é que o clima é quase tão importante quanto o capital ou qualquer outro aspecto burocrático de uma empresa.

Isso porque ele é formado pelos colaboradores. E estes, por sua vez, são responsáveis por alcançar as metas da empresa.

Portanto, de nada adianta contar com um ótimo software de recrutamento e seleção, um processo impecável e a contratação de profissionais eficientes se os mesmos não terão um clima organizacional no qual vale a pena trabalhar.

Então, se você quer evitar que isso aconteça na sua empresa, não deixe de ler o artigo até o final. Antes de tudo, vamos entender o que é esse conceito.

O que é clima organizacional?

O clima organizacional pode ser definido como o estado geral de satisfação dos colaboradores. Ou seja, ele é formado pela sua reputação dentro do quadro de funcionários, o nível de motivação de cada profissional, a produtividade e uma série de conceitos que podem ser abstratos, mas são muito importantes para a rotina profissional.

Para medir esse clima, existem diversos modelos de pesquisa de clima organizacional. Elas são realizadas de forma anônima e buscam entender como os profissionais se sentem em relação à diretoria, os superiores, salário, benefício, acúmulo de tarefas e qualquer aspecto que você julgue importante para a manutenção de um ambiente profissional saudável.

Considerar o clima organizacional é uma forma de melhorar a reputação da sua empresa no mercado. E mais do que isso: oferecer um lugar onde as pessoas realmente gostam de trabalhar e se sentem motivadas a conquistar todas as metas da organização!

Quais são os tipos de clima organizacional?

Existem 3 tipos de clima organizacional. São eles:

Clima favorável

O clima favorável deve ser o objetivo de todas as organizações do mercado. Neste caso, os profissionais se sentem valorizados, reconhecidos e motivados a executarem as suas tarefas da melhor forma.

Quando o clima é bom, cada colaborador veste a camisa da empresa e trabalha para se tornar um profissional cada vez melhor.

Para atingir isso, você deve considerar todo o conjunto de valores, benefícios, campanhas, capacitação e outros aspectos que ajudam um funcionário a alcançar seus objetivos pessoais e profissionais. Por mais que isso seja uma tarefa difícil, acredite: vale a pena!

Clima mediano

O clima mediano, infelizmente, é o mais comum entre as empresas no mercado. Esse é o tipo de empresa “tanto faz”, na qual os colaboradores não se incomodam de trabalhar, mas também não são motivados a crescer em suas próprias carreiras.

O clima mediano geralmente acontece quando o departamento de recursos humanos se preocupa apenas com os aspectos burocráticos do recrutamento e seleção, contratação, manutenção de benefícios e desligamento dos funcionários. Tudo isso sem dar atenção à gestão de pessoas como um todo.

Para mudar isso, procure investir em técnicas de valorização dos funcionários e tente criar um departamento mais comunicativo.

Clima ruim

Agora, se a sua empresa está com o clima organizacional ruim, você precisa agir imediatamente. Isso porque as chances de que o rendimento geral do quadro de funcionários caia são muito grandes.

O clima ruim geralmente acontece quando os funcionários não se sentem satisfeitos com as condições de trabalho. Isso envolve salário, gestão de pessoas, acúmulo de tarefas, falta de benefícios, enfim.

Para melhorar isso, é preciso identificar as causas do clima organizacional ruim por meio das pesquisas e desenvolver estratégias para elevar o moral dentro da empresa.

Lembre-se de que o clima organizacional pode ser mais importante que o próprio processo de recrutamento e seleção. Construir um time vencedor é o que faz com que as empresas cresçam cada vez mais no mercado e você possa garantir que as suas atribuições são um sucesso. Boa sorte!