Agricultura

Agricultores se reúnem com representantes do Mapa e discutem modelo de assistência técnica em Petrolina

Foto: Divulgação

Dois líderes do Sindicato da Agricultora Familiar (Sintraf) estiveram nesta quinta-feira (19) na Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), no centro de Petrolina, Sertão de Pernambuco, para discutir detalhes sobre a assistência técnica que o Ministério da Agricultura (Mapa) promoverá para os pequenos produtores do município.

Entre os presentes na reunião estavam a presidente do Sintraf, Isália Damacena, o secretário de políticas agrícolas da entidade, Natalício Luíz, além de representantes do Mapa, entre eles Michel Ferraz (coordenador geral de produção) e Pedro Corrêa (diretor da secretaria nacional do Produtor Rural e Cooperativismo), e superintendentes da Codevasf, instituição que será responsável pela aplicação do treinamento técnicos dos agricultores em Petrolina.

De acordo com Michel Ferraz, o Mapa vai criar turmas como a de Produção Orgânica a partir de fevereiro. A previsão, segundo ele, é que todo mês um técnico também faça visitas aos agricultores familiares de orgânicos. “O objetivo é que esses produtores levem suas demandas aos técnicos, de modo a serem resolvidas”, disse.

Perguntado sobre o andamento da iniciativa, o coordenador geral afirmou que o Mapa está “fazendo a seleção dos técnicos”. “Serão pessoas de proficiência e que devem contribuir para a produção local“, indicou Ferraz.

O secretário do Sintraf, Natalício Luíz, aproveitou a indicação do coordenador para expor as expectativas do agricultor familiar. “Precisamos de técnicos que expliquem sobre conteúdos que não temos conhecimento ou domínio, como a aplicação adequada de produtos naturais orgânicos”, exemplificou.

Paulo Câmara marcará presença na solenidade do Chapéu de Palha em Petrolina na próxima segunda (23)

Para marcar o início das atividades do programa Chapéu de Palha 2017, haverá uma solenidade no Centro de Convenções em Petrolina, na próxima segunda-feira (23), a partir das 8h, com as presenças do governador Paulo Câmara e do secretário de Planejamento e Gestão Márcio Stefanni, entre outras autoridades. Na data, o Governo de Pernambuco começa a cadastrar trabalhadores e trabalhadoras da fruticultura irrigada do Vale do São Francisco para serem beneficiários do programa.

As inscrições para a edição 2017 do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada seguem até o dia 27 de janeiro e poderão ser realizadas em 14 polos distribuídos nos municípios de Belém do São Francisco, Cabrobó, Lagoa Grande, Orocó, Petrolândia, Petrolina e Santa Maria da Boa Vista. Podem se inscrever trabalhadores rurais, auxiliares de câmara fria e de casa de embalagem, embaladores ou tratoristas, maiores de 18 anos, que tenham trabalhado com registro em carteira pelo período mínimo de 30 dias corridos entre 1º de junho e 31 de dezembro de 2016. Também é preciso ser morador de um dos sete municípios contemplados no programa, citados acima, não sendo aceitos trabalhadores residentes em outras cidades.

Este é o 11º ano consecutivo do Programa Chapéu de Palha desde que foi reeditado, em 2007, pelo então governador Eduardo Campos. Originalmente criado em 1988 por Miguel Arraes, o programa era exclusivo para os trabalhadores rurais da cana-de-açúcar. Em 2009, a ação chegou até os trabalhadores rurais da fruticultura irrigada. Em 2012, os pescadores artesanais foram inseridos no programa.

Em 2015 e 2016, o Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada beneficiou mais de 20 mil trabalhadores e trabalhadoras. Somando as três modalidades (cana, fruta e pesca), o programa beneficiou cerca de 100 mil pessoas nos dois últimos anos.

Durante a entressafra, os trabalhadores inscritos no Chapéu de Palha recebem uma bolsa complementar ao programa federal Bolsa Família. “Apenas um membro por família poderá ser aprovado para recebimento do benefício, pois seguimos o critério do núcleo familiar registrado no Cadastro Único do governo federal, atualizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social”, explica o gerente geral de Articulação Institucional da Secretaria de Planejamento e Gestão e coordenador do programa, Humberto Vianna.

Documentos 

Nos dias de cadastramento, os trabalhadores precisam levar os originais e cópias dos seguintes documentos: CPF, carteira de identidade, comprovante de residência, número do PIS ou NIS (cartão cidadão ou Bolsa Família), Carteira de Trabalho e contrato de trabalho rescindido. No ato do cadastro, os participantes recebem o cartão de frequência. Quem já possuir este documento, por ter participado do programa em anos anteriores, deve apresentá-lo no momento do cadastramento.

Para saber mais detalhes sobre os locais de cadastro, os trabalhadores podem ligar para o número 0800.282.5158.

POLO DE CADASTRAMENTO ENDEREÇO
Polo 01 – Centro de Convenções (Petrolina) Av. 31 de Março, S/N, Centro
Polo 02 – Bebedouro – Escola Estadual Antonio Nunes dos Santos (Petrolina) Av. Principal, s/n, N S 01
Polo 03 – Maria Tereza – Escola Municipal José Esmerindo Ribeiro (Petrolina) Av. Principal, S/N, Vila – Km 25
Polo 04 – Agrovila Massangano – Escola Estadual Manoel Messias Barbosa (Petrolina) Av. Principal, S/N
Polo 05 – N-04 – Escola Estadual Manoel Alves Nogueira (Petrolina) Rua B, S/N, Projeto Senador Nilo Coelho
Polo 06  N-1O – Escola Estadual Poeta Carlos Drummond de Andrade (Petrolina) Av. Principal, S/N, Projeto Senador Nilo Coelho
Polo 07 – Tapera – Escola Félix Manoel dos Santos (Petrolina) Av. Principal, S/N, Estrada da Tapera
Polo 08 – Escola Estadual Santa Maria – Lagoa Grande Rua dos Estudantes, 188 – Centro
Polo 09 – Escola de Referência em Ensino Médio Dom Helder Câmara – Lagoa Grande / Vermelhos Av. Principal, S/N – Vermelhos
Polo 10  Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Belém do São Francisco Av. Cel. Jerônimo Pires, 1124 – Centro
Polo 11 – Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Maria da Boa Vista Rua Joaquim Nabuco, 229 – Centro
Polo 12  STR Petrolândia Rua Dantas Barreto, 109 – Centro
Polo 13  STR Cabrobó Av. Presidente Castelo Branco, 558 – Centro
Polo 14   STR Orocó Av. Prof. Ulisses Novaes Dione, 56 – Centro

Começa hoje (18) pagamento do Garantia-Safra em Petrolina

Os agricultores familiares inscritos no programa Garantia­-Safra começam a receber hoje (18) os valores referentes à safra 2015/2016, em Petrolina. A Portaria nº 39 do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), que prevê o pagamento, foi publicada no Diário Oficial da União na última terça-feira (17).

Neste mês, mais de 3 mil famílias vão receber R$ 850,00, depositados em cinco parcelas mensais de R$170,00 através da Caixa Econômica Federal ou correspondente bancário, nas mesmas datas do calendário do Bolsa Família.
O Garantia-Safra é uma ação voltada para agricultores familiares que se encontram em municípios sujeitos a perdas de safra devido à seca ou ao excesso de chuvas.

Em Petrolina, o Garantia-Safra é operacionalizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agrário, por meio de várias ações. Entre elas, estão o recebimento de inscrições, a emissão dos laudos técnicos de verificação do plantio e de casos onde há perdas. Além disso, a Secretaria apoia a divulgação do programa.

Os agricultores que não possuem cartão cidadão ou bolsa família devem se dirigir até a Secretaria de Desenvolvimento Rural, que fica localizada na Avenida Honorato Viana, Nº 948, Bairro Gercino Coelho, próximo à UPA, para pegar uma autorização e receber o benefício.

Valores do Garantia Safra
O benefício é pago com recursos do Fundo Garantia-Safra, composto por contribuições do agricultor, do município, do Estado e da União. Na safra 2015/2016, a contribuição do agricultor foi de 2% do valor do benefício (R$ 17,00), o município paga 6% (R$ 51,00 por agricultor); o Estado contribui com 12% do valor ao Fundo (R$ 102,00) e a União paga, no mínimo, 40 % (R$ 340,00 por agricultor que aderir ao Garantia-Safra).

Implantação do Programa de Aquisição de Alimentos é discutido em Juazeiro

Foto: Divulgação

A implantação do Programa de Aquisição de Alimento (PAA Leite) em Juazeiro, foi pauta de uma reunião nesta terça (17), tendo como representações a secretaria de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária, a empresa Laticínio Bom Sabor, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Juazeiro (STRJ) e a Cooperativa da Agropecuária Familiar de Juazeiro e Região (COOAFJUR).

O programa visa fomentar o fortalecimento e desenvolvimento da cadeia produtiva do setor leiteiro local, contribuindo para redução da vulnerabilidade social e a desnutrição infantil. Para o proprietário do laticínio Bom Sabor, Marcio Araújo o trabalho deve ser desenvolvido em conjunto com toda cadeia. “A comercialização do leite é um viés que dá sustentabilidade ao produtor e um dos papeis do Laticínio é beneficiar e armazenar esse leite de forma adequada. O PAA incentiva o consumo do leite e o desenvolvimento da cadeia”, disse.

O presidente da COOAFJUR, Emerson José da Silva (Mitu), informou que a cooperativa foi criada para dar suporte na comercialização dos produtos oriundos da agricultura familiar. “Acredito que o PAA Leite irá fortalecer o pequeno agricultor impulsionando a geração de renda e o abastecimento familiar com a distribuição gratuita de leite para as unidades recebedoras e familiares inscritas no CadÚnico com NIS”, informou.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária, Maraiza Carvalho falou da necessidade de fazer um novo convênio com o Governo do Estado via cooperativa e laticínio para inserir além do leite de vaca o leite de cabra no programa. “A região possui um grande potencial para a produção de leite de cabra, por esse motivo, vimos à necessidade de inclui-lo. Além dos produtores de Juazeiro, produtores de outros municípios poderão ser integrados no programa”, observou a secretária.

O PAA Leite beneficiará crianças de 2 a 7 anos matriculadas em creches e pré-escolas, gestantes, nutrizes, idosos com sessenta anos ou mais e povos e comunidades tradicionais. O Programa é fruto de convênio celebrado entre o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário e o Governo do Estado da Bahia e tem o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva do setor lácteo, por meio da geração de renda e da garantia de preço justo ao produto da agricultura familiar, auxiliando ao combate a insegurança alimentar.

“O programa contemplará os criadores com a devida Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), priorizando àqueles que produzam 30 litros de leite diariamente. Caso a cota não seja atendida, o produtor cadastrado poderá fornecer até 100 litros/dia”, explicou o superintendente de pecuária da secretaria, Jefferson Gonçalves.

Participaram das discussões o diretor de Pecuária do Município José Wilson Chaves (Chaveco), do superintendente de agricultura, Jefferson Gonçalves e do técnico da secretaria, Geraldo Araújo.

Para fortalecer produção familiar no semiárido baiano, Codevasf Investe R$ 5,2 milhões em 14 municípios

Foto: Divulgação

Cerca de 2 mil agricultores familiares da região Norte da Bahia, semiárido do estado, terão sua produção fortalecida em 2017. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) acaba de investir R$ 5,2 milhões em máquinas e implementos agrícolas que vão otimizar e dar mais eficiência aos produtores rurais de 45 associações, o que vai contribuir para o desenvolvimento regional e melhorar a qualidade de vida de famílias que convivem com a estiagem prolongada.

Os recursos que viabilizaram a ação são oriundos do Orçamento Geral da União, destinados à Codevasf por meio de emendas parlamentares. Serão colocados à disposição dos agricultores 45 tratores agrícolas, 16 carretas-tanque, 39 carretas agrícolas, 44 grades aradoras, 35 grades niveladoras, 43 sulcadores leves e 41 roçadeiras hidráulicas.

“Vai ajudar demais no arado da terra e no dia-a-dia da nossa comunidade”, comemora Reginaldo da Silva, presidente da Associação Comunitária de Piabas e Adjacências, na área rural de Campo Formoso, que reúne 62 famílias cujos principais cultivos são feijão, maracujá, abacaxi e tomate. “A vinda desse trator irá aumentar nossa produção e, consequentemente, a geração de emprego e renda para toda região”, aposta a agricultora Sebastiana Maria de Oliveira.

O superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, no Submédio São Francisco baiano, Misael Aguilar, destaca que o fortalecimento da produção agrícola familiar em comunidades rurais do semiárido é uma linha de ação da Codevasf que promove a inclusão produtiva e garante a subsistência das famílias num cenário de seca prolongada.

Os produtores rurais que vão ser beneficiados com a ação vivem e produzem nos municípios de Abaré, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Casa Nova, Curaçá, Jacobina, Juazeiro, Miguel Calmon, Morro do Chapéu, Paulo Afonso, Remanso, Santa Brígida, Uauá e Várzea Nova.

Em Lagoa Grande, renovação de CCIR segue até esta sexta-feira (13)

Foto: Divulgação

Segue até amanhã (13), a renovação do Certificado de Cadastro de Imóveis Rurais (CCIR/INCRA) das 08h às 13h. A secretaria de Agricultura de Lagoa Grande informa a todos os proprietários de terra do município, que os interessados devem procurar urgentemente o setor para a regularização.

...

Novo superintendente do Incra (BA) pretende realizar trabalho transparente buscando sempre o diálogo

Foto: Divulgação

O Engenheiro Agrônomo, Giuseppe Serra Seca Vieira, assumiu nesta segunda-feira (09), a superintendência regional do Incra na Bahia. A apresentação do novo gestor aos servidores e colaboradores do Instituto aconteceu na sede da superintendência, em Salvador.

Vieira destaca que pretende fazer um trabalho transparente à frente da regional baiana buscando sempre o diálogo. “Não existe uma gestão que trabalhe só, então somando esforços e parcerias poderemos desenvolver um bom trabalho aqui na Bahia, que é um estado grande e desafiador”, frisa o superintendente.

Histórico

Natural de Aracaju (SE) e servidor de carreira do Incra, desde 2008, Giuseppe iniciou sua carreira na Superintendência de Marabá, no estado do Pará, onde conduziu o Serviço e a Divisão de Obtenção de Terras e coordenou a Assessoria Técnica, Social e Ambiental à Reforma Agrária (Ates). Ano passado ele atuou novamente como chefe da Divisão de Obtenção de Terras, dessa vez, no Incra de Goiás.

Giuseppe Vieira já dirigiu também as superintendências do Incra do Mato Grosso, entre os anos de 2015 e 2016 e do Sul do Pará, de onde saiu para assumir a regional baiana.

Superintendente da Codevasf e lideranças do MST se reúnem em Petrolina para esclarecer os próximos passos do Projeto Pontal

Foto: Divulgação

Na manhã desta terça-feira (10), o superintendente regional da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro recebeu representantes do Movimento Sem Terra ocupantes da região do Pontal, em Petrolina.

A reunião aconteceu com o intuito de promover esclarecimentos a respeito dos próximos passos no Projeto Pontal, tendo em vista que a presidente da Codevasf, Kênia Marcelino esteve em Petrolina na última semana e informou que em breve serão retomados os serviços no Pontal e, ainda no primeiro semestre, deve haver a promoção da licitação dos lotes. Kênia, inclusive, já marcou reunião em Brasília com o presidente do INCRA para tratar do assunto.

...

Em Juazeiro, secretária de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária participa de assembleia com produtores do distrito de Massaroca

Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (09), a Assembleia do Comitê das Associações Comunitárias e Agropecuárias de Massaroca CAAM (que congrega 12 associações da região) contou com a participação da secretária de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária de Juazeiro, Maraiza Carvalho, que esteve acompanhada do vereador Justiniano Félix (Tiano) na comunidade de Lagoinha, distrito de Massaroca.

Na ocasião a titular da pasta falou sobre as metas da secretaria e debateu com os agricultores familiares, questões relacionadas às políticas públicas de desenvolvimento rural, a cadeia da caprinonovinocultura e o fomento à comercialização de produtos oriundos da agricultura familiar. “Comprometo-me a ser intermediadora para buscar soluções junto às instituições e potencializar a cadeia como um todo, que vai desde o Selo de Inspeção Municipal (SIM), hoje parte integrante da nossa secretaria, até a comercialização do produto final. Estamos muito otimistas com as sugestões apresentadas e iremos trabalhar em conjunto com a população”, ressaltou.

Segundo a presidente do CAAM, Jousivane Santos Silva, o encontro foi muito positivo. “Nos sentimos privilegiados com a presença da secretária Maraiza e de agora em diante estaremos colados com ela. Temos uma parceria antiga com o governo, através das feiras de caprinos e esperamos aprofundar ainda mais essa relação. Essa foi uma excelente oportunidade para expormos as nossas demandas”, destacou.

Durante a assembleia a secretária ouviu atentamente os anseios da comunidade e se comprometeu a realizar um trabalho sério e em parceria com a população. Para o vereador Tiano Félix é muito importante que o gestor público escute as pessoas, “estabeleça o diálogo como base para fazer um trabalho a quatro mãos e não só a partir de ideias estabelecidas pelo Governo. Essa forma construída junto com as comunidades é a mais adequada para uma secretaria que precisa pensar a agricultura e a pecuária em conjunto com o desenvolvimento econômico”, disse.

Em Afrânio, Deputado Guilherme Coelho se reúne com presidentes de associações

Foto: Divulgação

A boa notícia sobre a Renegociação das Dívidas dos Produtores Rurais está se espalhando rapidamente por todo o Sertão. Na manhã desta quarta-feira (04), o Deputado Federal Guilherme Coelho foi até a cidade de Afrânio para conversar com presidentes de associações e tirar dúvidas sobre as boas novas.

Foto: Divulgação

O encontro aconteceu na Câmara de Vereadores, onde se reuniam os membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), presidido por Girlene de Sousa. Também marcaram presença os vereadores Zé de Albertina (PSB), Vavá de Justino (PMDB) e Gorette Cavalcanti (PTN), além de representantes de entidades locais.

“Afrânio é uma cidade repleta de pessoas trabalhadoras. É preciso investir mais para desenvolver a Caprino-ovinocultura no município. Precisamos ajudar as famílias do interior a prosperar”, declarou o Deputado Federal.

Na oportunidade, Guilherme também visitou as instalações da Cooperativa de Produção Agropecuária de Afrânio (Cooafra), junto à diretoria da unidade, que solicitou apoio do parlamentar para tornar a Cooperativa cada vez mais produtiva.

...

Renegociação de dívidas de crédito rural é regulamentada por meio de decreto

dinheiro

O governo federal editou o Decreto 8.929/2016, que regulamenta a liquidação e a renegociação de dívidas de crédito rural previstas na Lei 13.340/2016. A regulamentação está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (12).

Entre outros pontos, a lei permite desconto de 95% para a quitação de dívidas de até R$ 15 mil em uma ou mais operações do mesmo mutuário quando contratadas até 31 de dezembro de 2006 para empreendimentos localizados nas regiões do Semiárido e do Norte do Estado do Espírito Santo e nos municípios do Norte do Estado de Minas Gerais, do Vale do Jequitinhonha e do Vale do Mucuri, e desconto de 85% para os demais municípios. (JC Online)

...

Em Petrolina, ação da Codevasf permite economia de água e ganho ambiental no Projeto Porto de Palha

codevasf

Foto: Divulgação

Agricultores familiares assentados no projeto de irrigação comunitária Porto de Palha, em Petrolina, no semiárido pernambucano, passarão a desenvolver seus cultivos com economia de água e ganhos ambientais. Nesta quinta-feira (08), o superintendente regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, fez a entrega aos produtores dos hidrômetros, equipamento que vai possibilitar a individualização da cobrança da água.

Os hidrômetros eram uma reivindicação antiga dos agricultores do projeto, que foi implantado em 2012 pela Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco com recursos do Ministério da Integração Nacional.

O projeto de irrigação comunitária de Porto de Palha é ocupado por vinte famílias com lotes agrícolas de dois hectares cada um. Os irrigantes utilizam os sistemas de gotejamento e microaspersão; e cultivam principalmente caju, manga, uva, mamão e tomate, produção que é comercializada nos mercados local e regional.

Para o superintendente regional da Codevasf, o projeto deverá em breve se destacar na região por se tratar de um sistema comunitário de operação, cujos resultados já podem ser observados pela produção de frutas. “Servirá de modelo”, garante Cordeiro.

Para Cícero Almeida, presidente da Associação dos Pequenos Produtores de Porto de Palha (APAPP), a ação vai melhorar bastante a situação dos irrigantes. “Antes, o valor total do custo da água era dividido igualmente por todos. Então alguns não se preocupavam em economizar água. Agora, cada um vai pagar só o que consumir, e, com certeza, todos aprenderão a economizar”, acredita.

...

Conselho de desenvolvimento rural de Petrolina se reúne para centralizar pautas dos agricultores  

U

Para debater demandas da agricultura familiar em Petrolina, Sertão de Pernambuco, o Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável se reuniu nesta segunda-feira (5). O encontro contou com a presença dos presidentes de associações de agricultores, sindicatos, e representantes do Instituto Agronômico Pernambucano (IPA), da Codevasf e da prefeitura.

Realizada mensalmente, a reunião costuma ser espaço de cooperação entre lideranças e agricultores pretrolinenses com o objetivo de sincronizar a pauta de demandas perante os governos municipal, estadual e federal.

A presidente do Sindicato dos Agricultores Familiares de Petrolina (Sintraf), Isália Damacena, aproveitou o encontro para falar dos resultados obtidos com a oficialização do sindicato como único representante da categoria no município. “A entidade que antes representava a agricultura familiar no município também defendia o interesse de outra categoria. Isso dificultava nossas reivindicações porque eram muitas bandeiras a serem defendidas. O Sintraf tem conseguido alcançar seus objetivos justamente porque focamos só na luta pelo o pequeno agricultor”, disse.

Operação de busca e resgate é encerrada no local do acidente de avião da Chapecoense

chapecoense-3

A operação de busca e resgate dos passageiros do avião da Chapecoense, que caiu na localidade de Cerro El Gordo, a cerca de 36 quilômetros do Aeroporto Internacional José Maria Córdova, da região metropolitana de Medellín, foi oficialmente encerrada às 15h desta terça-feira no horário local (18h no horário de Brasília).

Em um anúncio publicado no twitter, a Unidade Nacional para a Gestão de Risco e Desastre (UNGRD) confirmou que foram resgatadas seis pessoas feridas de 71 mortas.

Conforme o diretor da UNGRD, o número condiz com o balanço divulgado anteriormente, que apontava 81 lugares comprados no avião, sendo que quatro passageiros não puderam embarcar de última hora.

— Pode-se dizer que esta é uma das operações mais rápidas que já fizemos, já que foi coordenada uma logística aérea, terrestre, de maquinaria e humana. Foi o mais rápida para mitigar a dor das famílias dessas pessoas.

Codevasf anuncia que abastecimento de água está garantido para 2,3 mil agricultores em projeto irrigado

codevasf

Os 2,3 mil agricultores do projeto público de irrigação Senador Nilo Coelho – implantado e gerido pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no semiárido pernambucano, e maior referência em fruticultura irrigada do país -, já podem respirar aliviados. Está afastado o risco de desabastecimento em seus 23 mil hectares até o final deste ano, e a perspectiva é de que, até abril de 2017, final do período úmido na região, a Barragem de Sobradinho alcance 38% em volume – o que significa água assegurada também para o próximo ano.

A informação é da 3ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Petrolina, no Submédio São Francisco e fronteira com o Norte baiano, onde está localizado o principal reservatório de água do Nordeste que é a Barragem do Sobradinho. Dos produtores instalados no Nilo Coelho, 86% (1.980) são pequenos ou familiares, detentores de lotes de até sete hectares.

“As chuvas que caem neste momento em Minas Gerais, onde está a nascente do rio São Francisco, são a principal razão da boa notícia; mas a medida preventiva da Codevasf, que em 2015, em razão da estiagem prolongada, instalou o sistema de bombeamento sobre flutuantes no Lago de Sobradinho para garantir captação de água, fez com que os agricultores mantivessem com mais tranquilidade seus calendários de produção, assegurando empregos, renda e safra.”, observa o engenheiro agrônomo José Costa Barros, gerente regional de irrigação da Codevasf.

A ação preventiva da Codevasf contou com recursos federais de R$ 25 milhões repassados pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional. Foi construído um canal de 2,4 km revestido de manta asfáltica e um sistema de diques de 2 km. A Codevasf instalou cinco sistemas de bombeamento sobre flutuantes com dois conjuntos de eletrobombas em cada um dos oito módulos, com capacidade para bombear 0,8 metros cúbicos de água por segundo.

As estruturas asseguram a regularidade da oferta de água para áreas de produção irrigada do projeto Senador Nilo Coelho que haviam sido afetadas pelos baixos níveis de vazão do São Francisco e do reservatório de Sobradinho. A estimativa de safra do Nilo Coelho para este ano é de 700 mil toneladas de frutas, entre as quais se destacam uva, manga e goiaba. O faturamento anual do projeto gira em torno de R$ 1 bilhão.

Exportação de uva 

codevasf-1O Vale do São Francisco foi o principal responsável pelas exportações de uva no Brasil no ano passado, contribuindo com aproximadamente 99,87% do volume (34,3 mil toneladas) e 99,78% do valor bruto de produção total (U$ 72,1 milhões). Os estados de Pernambuco e Bahia são os principais exportadores, com 26,6 mil toneladas e U$ 55,5 milhões, e 7,6 mil toneladas e U$16,5 milhões, respectivamente.

O valor vem aumentando gradativamente ao longo dos anos, conforme informações da Associação de Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport), embora tenha sido observada uma queda nas exportações de uva nos anos de 2009 e de 2014. No entanto, em 2015 o volume voltou a crescer, indicando uma nova tendência de aumento.